in

Tendências de TI

Para Profissionais de TI

A Tecnologia da Informação mudou muito ao longo dos anos, passando a ganhar maior reconhecimento e influência. Esse ano não poderia ser diferente: as tendências tecnológicas dos próximos meses serão capazes de impactar negócios e mudar consumidores.

Segundo a Gartner, as mudanças tecnológicas irão impactar sobre a forma de nos relacionarmos com o espaço físico. Isso porque, segundo a consultora, haverá a fusão do mundo físico e virtual, além do surgimento de uma malha digital. Saiba o que esperar do ano que vem aí.

Malha digital e experiência entre usuário e ambiente

Esse termo, malha digital, nada mais é do que os diversos endpoints utilizados para acessar informações, apps, redes sociais e tudo mais que há disponível. Com foco no usuário móvel, a malha digital tem como objetivo conectar os diversos dispositivos móveis, wearables, GPS, aparelhos domésticos, entre outros, para criar experiência entre usuário e ambiente – o que reforça o conceito de fusão entre físico e virtual.

Impressão 3D em grande escala

Desde o seu surgimento, a impressão 3D vem surpreendendo cada vez mais. Inicialmente vista por muitos como um “brinquedo interessante”, atualmente suas inúmeras possibilidades de uso já conseguiram impactar desde a área médica até a aeronáutica. E a tendência é que o seu uso continue a aumentar.

A organização da informação de tudo

Somos o século da informação e, obviamente, informação não nos falta – seja ela visual, contextual ou o que for. Porém, muitas vezes a encontramos incompleta ou isolada, o que formula bem o cenário caótico de informações em que estamos inseridos. Com os avanços tecnológicos, será possível organizar as informações disponíveis, dando um sentido e as conectando, indiferente de suas fontes.

Aprendizado (avançado) das máquinas e agentes autônomos

As Redes Neurais Profundas (DNN) irão avançar ainda mais. Além de organizar as informações, serão capazes também de trabalhar de forma autônoma, sendo capazes de aprender sobre o mundo à sua volta, evoluindo gradativamente. Com isso, muitas outras tecnologias serão possíveis, como a criação de agentes inteligentes, robôs e assistentes pessoais autônomos. Um exemplo disso são os assistentes pessoais tais como a Siri e o Google Now, que já estão ficando ainda mais inteligentes.

Arquitetura de segurança adaptativa

O mundo digital é bastante complexo, logo, pode ser também inseguro. Com a maior exploração da nuvem, os riscos também aumentaram, sendo imprescindível uma arquitetura de segurança adaptativa. Além de aplicações de autoproteção, o uso de ferramentas, como o analytics, para análise do comportamento de usuário são alguns dos métodos.

Arquitetura de sistema avançado

Com a concretização de tendências como a malha digital e os agentes autônomos, será necessário uma arquitetura de sistema mais avançada. Funcionando como cérebros humanos, sistemas construídos em GPU e FPGA serão adequados à sistemas inteligentes de aprendizagem avançada. Além disso, essas Unidades de Processamento Gráfico serão capazes de distribuir mais algoritmos, e com menor consumo de energia.

What do you think?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

GIPHY App Key not set. Please check settings